Com uma grande participação de pais e alunos, a Secretaria de Educação de Cajazeiras realizou, quarta e quinta-feira, mais uma edição do Lerarte, no Teatro Íracles Pires. O evento contou com apresentações dos espetáculos “A menina que odiava livros” e “Alice no País da Leitura”, além do lançamento do I Concurso Literário Lerarte 2018.

Segundo Neidinha Alves, coordenadora do projeto e que representou a secretária de Educação, Tereza Cristina, no evento, o Lerarte 2018 veio com a inovação de oferecer aos alunos o acesso ao bem cultural, que é o acesso ao teatro e de assistir um espetáculo num ambiente apropriado para isso. “Essas apresentações foram feitas a partir da coordenação de professores e gestores, com os alunos do município, da Escola Vitória Bezerra e da Escola Cecília Meireles”, ressaltou.

A primeira apresentação, “A menina que odiava livros”, foi de responsabilidade da Escola Vitória Bezerra, e “Alice no Pais da Leitura”, com os alunos do Cecília Meireles.

“O que inovou nesta edição, foi, além de oferecer a ambientação do teatro, o lançamento do primeiro concurso literário Lerarte, que vamos realizar, em que os alunos serão motivados à produção de poemas, contos ou crônicas, a partir de temáticas retiradas da Base Nacional Comum Curricular (infância, repertório cultural, sexualidade, direitos humanos e cidadania)”, explicou.

Essa produção vai passar por três processos de análise: um na escola, outro na secretaria e um terceiro por uma comissão especializada. O primeiro lugar vai ganhar um notebook, tanto infantil (de primeiro ao quinto ano), como o primeiro lugar da categoria B (Fundamental 2 – sexto ao nono ano)

O concurso é motivacional. Tem prêmio para os três primeiros lugares e prêmio para o professor dos alunos. O objetivo geral, segundo Neidinha, é incentivar os alunos à leitura e a descoberta de talentos literários dentro do município de Cajazeiras.